O que é iluminação artificial

0

A luz artificial é produzida por fontes de energia não naturais. Sem fontes de luz alternativas, a maioria das atividades humanas é quase impossível. A vantagem deste tipo de lâmpada é que pode ser controlada de acordo com as necessidades e necessidades das pessoas. Em alguns casos, a intensidade, qualidade e quantidade de luz podem ser monitoradas corretamente. A luz artificial não tem uma variedade de cores ou comprimentos de onda como a luz natural, então seus benefícios são pequenos.

Por ser uma luz de baixa qualidade, seus efeitos em plantas e animais costumam ser mais prejudiciais. Em comparação com organismos expostos apenas à luz natural, as plantas e animais expostos à luz artificial por um longo tempo sofrem degradação celular ou morte com frequência e intensidade muito maiores.

Lâmpada incandescente

A lâmpada incandescente com filamento de carbono foi patenteada por Thomas Edison em 1879. Mas já em 1854, o alemão Heinrich Gobert fez a primeira luz elétrica com fibra e filamento de bambu. Seu objetivo era iluminar sua loja em Nova York, mas por falta de patrocínio, ele não conseguiu dar continuidade ao projeto. A invenção de Edison logo substituiu a iluminação à base de fogo. Ainda em 1879, o Brasil teve seu primeiro spot de luz elétrica. Seis luzes foram instaladas na estação carioca da ferrovia D. Pedro II. Na lâmpada atual, o filamento utilizado é um filamento de tungstênio, que tem uma vida útil de cerca de mil horas de luz.

Lâmpada fluorescente

A lâmpada fluorescente foi uma invenção do século XX. Em 1901, o americano Peter Cooper Hewitt desenvolveu uma lâmpada a vapor de mercúrio de baixa pressão, o primeiro protótipo da lâmpada fluorescente da atualidade. Em 1927, o alemão Edmund Gerner usou vapor de mercúrio de alta pressão para fazer uma lâmpada fluorescente e solicitou uma patente com outros dois cientistas. A comercialização desse produto começou com a General Electric em 1938, mas a versão compacta só entrou no mercado na década de 1980, com vida útil variando de 6.000 horas a 15.000 horas.

Tecnologia LED

A tecnologia LED (Light Emitting Diode) surgiu em 1962 sendo desenvolvida pelo americano Nick Holonyak Jr. No início era produzido apenas o vermelho, com baixa intensidade, por isso só servia para indicar se o aparelho estava ligado, assim como no rádio e na TV. A tecnologia continuou a evoluir e, desde a década de 1990, LEDs em uma variedade de cores, incluindo branco, podem ser produzidos. Hoje, além de iluminar a tela LCD de uma TV, essa fonte de luz também é usada para iluminação ambiente, faróis de automóveis e painéis publicitários. Sua vida útil pode há 50.000 horas.

Leave A Reply

Your email address will not be published.